Marketing Digital é realmente função da recepção da clínica?
Entenda por que marketing não deve ser

função da recepção em clínicas

  • Tempo de Leitura: 7 minutos

Sem dúvida alguma, a recepção da clínica médica deve desempenhar um bom trabalho. Os profissionais alocados ali precisam compreender a importância do atendimento humanizado, da comunicação bem-feita, cordial e focada no paciente. Também devem conhecer os aspectos técnicos para utilizar as ferramentas de seu trabalho.

Com a ascensão das ferramentas digitais, surgiu a necessidade de aprimorar os conhecimentos dos recepcionistas. Sai o profissional que sabe apenas receber pessoas e entram os colaboradores capazes de contribuir não apenas com suas funções primárias, mas também com recepção digital e comunicação.

Apesar de serem fundamentais para o atendimento de sucesso e para iniciar um processo de comunicação producente entre pacientes e clínica, as funções dos recepcionistas não podem receber a carga de trabalho de demandas relacionadas ao marketing digital.

Este é um erro cometido com frequência no setor de saúde. Muitas empresas e médicos acreditam que a capacidade técnica dos recepcionistas dá embasamento para que eles se tornem responsáveis pelo marketing da empresa.

Com tantas funções a desempenhar, os profissionais podem acabar se prejudicando com o acúmulo de tarefas, diminuindo sua produtividade e entregando resultados abaixo do esperado pelos gestores.

O melhor jeito de fugir desse tipo de problema é evitar a sobrecarga da recepção, deixando as demandas de marketing fora da rotina desses profissionais.

Separamos 5 razões para você não deixar o marketing digital a cargo da recepção da clínica. Confira!

5 motivos para separar as áreas de recepção e marketing digital da sua clínica

1. Marketing demanda estratégia e mão de obra especializada

Não se engane, marketing digital não é apenas um post no Facebook ou um e-mail sem muito conteúdo. É preciso desenvolver estratégias de comunicação, com foco no funil de vendas, nas personas, no atual público alvo e nos objetivos da empresa.

Por mais que os colaboradores da recepção da clínica tenham know-how para manejar as ferramentas e plataformas, é preciso pensar um passo atrás, ou seja, na construção da estratégia de marketing e seus desdobramentos.

Esse tipo de trabalho exige bastante cautela e estudo sobre o mercado, algo que nem sempre os profissionais da recepção tem tempo e conhecimento para executar com a mesma primazia que um especialista em marketing.

Cuidar de
Marketing Digital, Experiência do Paciente, Geração de Demanda
sem perder o foco médico?

Sabemos os desafios em manter todas as áreas da sua clínica eficientes sem prejudicar sua carreira assistencial . Nossos materiais educativos tornam o processo mais eficiente e menos doloroso.

2. Necessidade analítica e interpretativa dos dados é fundamental para o marketing digital

Imagine como será a rotina de um profissional que atende telefones, lê e-mails, agenda compromissos dos médicos e ao mesmo tempo precisa calcular os principais indicadores do marketing em um relatório semanal?

A análise dos resultados de marketing é facilitada com o uso de plataformas e sistemas inteligentes que compilam os dados. Contudo, em muitos casos será necessário bastante tempo e dedicação para criar relatórios analíticos completos.

Esse tipo de tarefa requer muita atenção para que não haja erros de análise. Um pequeno deslize na digitação dos números já é o suficiente para deturpar os dados. Portanto, é preciso atenção redobrada, algo que se torna mais difícil quando sua rotina envolve outras tarefas, como as demandas da recepção da clínica.

Outro ponto fundamental: a interpretação dos dados requer conhecimento de mercado para saber se os resultados estão adequados ou aquém da concorrência. Interpretação requer tempo, zelo e foco, e isso se torna complicado para quem também é responsável pelo atendimento ao público.

3. Profissionais de marketing acompanham as tendências do mercado e analisam sua viabilidade para os clientes

Quando se está inserido diariamente dentro de um segmento profissional, é natural que um colaborador passe a acompanhar as tendências, faça a aplicação delas e saiba que tipo de resultado elas oferecem aos clientes.

Esse processo demanda muito conhecimento sobre marketing digital, algo que é mais encontrado em especialistas da área do que em profissionais de recepção que estão “quebrando um galho”.

A cada momento surgem novas tendências, porém nem todas se aplicam com o mesmo sucesso. É preciso conhecer o perfil da empresa, dos clientes e do mercado. Essa tarefa faz parte das demandas “naturais” dos profissionais de marketing, dessa forma,  pode se tornar complexa para quem não acompanha o assunto diariamente.

4. Marketing digital é empírico e demanda correções de rota

Imagine que a clínica faz um post no Facebook e, infelizmente, ele saiu com um pequeno erro de direcionamento. Como exigir do profissional da recepção a agilidade e pensamento rápido para corrigir a peça e fortalecer a estratégia?

O marketing digital é empírico, ou seja, erros e acertos acontecem o tempo todo. Contudo, quando surgem os deslizes, é fundamental estar de prontidão para corrigi-los.

Uma empresa pode cobrar esse tipo de agilidade de um profissional de marketing, porém, como exigir essa agilidade e melhoria de um colaborador que está dividindo sua rotina entre a recepção e o marketing digital?

Não se esqueça de ter uma equipe pronta para corrigir as estratégias e efetuar mudanças nos conteúdos. Isso é essencial para evitar impactos negativos na condução dos processo de marketing.

5. Recepção é um coadjuvante importante, mas nunca o protagonista do marketing digital

Por mais que a gestão do marketing não seja algo recomendado para os profissionais da recepção, isso não significa que esses colaboradores não têm um papel importante para o marketing digital de uma clínica.

A recepção exerce a função de contato inicial mais próximo entre um paciente e a empresa. A execução de um bom atendimento é importante para reter clientes e ampliar as chances de fidelização.

Ao delegar funções de marketing que não sejam exclusivas de atendimento, a clínica sobrecarrega o funcionário e corre o risco de ver o colaborador cair de rendimento e desempenhar sua função primária com menos qualidade.

Não deixe a reflexão (e a mudança) para amanhã

Essas são apenas 5 razões para não delegar o marketing digital aos funcionários da recepção da clínica. Esta reflexão precisa ser feita por todas empresas que pretendem usar o marketing digital como impulsionador de clientes e de oportunidades de negócio.

Não se trata de uma área de simples execução. É preciso estratégia, foco e, principalmente, tempo de trabalho.

Aposte na contratação de uma agência especializada para obter mais tranquilidade e assertividade na execução das melhores estratégias de marketing digital. Pense em uma empresa focada na área médica e desenvolvida na medida para impactar seu público alvo.

Não pare de aprender:

Pedro Barbieri | CEO da Future e Sócio da Clínica Alira

Apaixonado por gente, economista pela Unicamp e eterno aprendiz. Acredito que toda pessoa e empresa tem uma história incrível para contar ao mundo.

Artigos Recentes

Fale Conosco

Av. Angélica 2491 14º Andar

São Paulo - SP

(11) 4431-2170

be@futuremkt.com.br

Assine Nossa Newsletter