Como o Marketing Digital pode te ajudar a vender mais

 Em Conteúdo, Conversão, Estratégia, Inbound Marketing, Marketing, Vendas

Em tempos de crise, é preciso inovar para vender mais. Essa informação não é novidade para ninguém e certamente você já deve ter ouvido ou lido em outros lugares. Porém, o que muitos negócios demoram a entender é a forma como os tempos mudaram e, com isso, a forma como os modelos de vendas mudaram também.

É por essa razão que cada vez mais se fala em marketing digital e da necessidade de ser relevante na internet. Sim, o tempo das vendas boca-a-boca já se foi e agora a forma mais eficiente de conquistar e fidelizar um cliente, de forma escalável, é através da internet.

Então veja agora como você pode evoluir os seus negócios para se adaptarem à nova realidade dos consumidores. Aprender isso pode ser a diferença vital entre o fracasso e o sucesso. Acompanhe!

Entendendo a jornada do cliente no Marketing Digital

Como falado anteriormente, acabou o tempo em que você e o cliente conversavam diretamente sobre o seu produto. Com a tecnologia cada vez mais presente em nossas vidas e a tendência pelo atendimento personalizado, os consumidores procuram métodos rápidos, confiáveis e práticos para fazerem suas aquisições. Ou você conhece algum exemplo de pessoa que torce pelo telefone tocar com alguma oferta imperdível?

Para entender como os consumidores se relacionam com suas compras, é preciso entender a jornada do cliente e o que passa pela cabeça dele do momento de interesse até o de efetivamente aquisição do seu produto.

Basicamente, a nova jornada do cliente é o oposto do que era considerado tradicional. Antes, o cliente era chamado diretamente pelo comerciante para conhecer um produto e considerar efetuar sua compra. Porém, hoje em dia, para vender mais, as coisas mudaram.

Pense nas feiras de frutas como um exemplo: o vendedor se posicionava em um lugar que o consumidor frequentava e fazia de tudo para chamar a atenção dos seus potenciais clientes. Deixava-os até provar um pouco de suas mercadorias e falava efusivamente sobre as qualidades do seu produto para convencer uma venda.

Agora os tempos são outros. Ao invés de se posicionar em um lugar pelo qual o consumidor “passa”, o objetivo do comerciante é ser relevante em um lugar que as pessoas o procuram. Ajudando-as a solucionar problemas do seu cotidiano e a entender como o seu produto pode ajudar a pessoa nestes quesitos, a confiabilidade e autoridade do estabelecimento sobre determinados assuntos é visto como um ponto positivo na hora de fazer qualquer tipo de incentivo à aquisição.

Pensando no exemplo das frutas, agora o empresário não diz mais para qualquer cliente em potencial “Compre frutas agora!”. Seu objetivo passa a ser o de divulgador dos benefícios do consumo de frutas, vantagens de uma vida saudável e como a economia permite que você compre mais frutas para completar a sua alimentação diária.

Só depois de “convencido” de todas essas informações que o vendedor quis passar é que o cliente está “maduro” o suficiente para ser exposto a um incentivo tão direto de compra como “Compre frutas agora!”. Não que você não possa vender do jeito antigo, porém você vai vender mais se utilizar essa nova abordagem.

E é justamente entender essas diferenças de etapas da jornada de um cliente que faz com que uma empresa consiga traçar a melhor estratégia. E é traçando esta estratégia que entra o conceito de funil de vendas.

dicas2

O que é e para que serve o funil de vendas?

O funil de vendas nada mais é do que a concretização do planejamento de vendas de uma empresa. É a prova prática de que ações serão tomadas em cada etapa da jornada do cliente. Ele serve para qualificar os seus possíveis consumidores (leads) de acordo com a probabilidade de compra e o tipo de incentivo que ele precisa para efetuá-la.

Topo de funil

É composto pelo público em geral. Qualquer pessoa pode ser um consumidor em potencial do seu produto, mas claro que você tem uma ideia de qual é o público-alvo que tem mais tendência a engajar com a sua marca e a efetuar compras. Pensar no topo do funil é pensar em estratégias abrangentes para consumidores terem o primeiro contato com o seu serviço e se familiarizar minimamente sobre que tipos de benefícios poderiam ter ao consumi-lo. Sem nunca perder o foco no objetivo que é vender mais.

Meio de funil

Depois, à medida que o funil for descendo, os clientes em potencial vão se tornando mais seletos e dentro de determinados padrões pré-estabelecidos. Conteúdos e ações para o meio do funil envolvem soluções para problemas práticos de seus clientes em potencial que já conhecem a sua marca e passam a confiar na sua autoridade e especialidade sobre determinado nicho do mercado.

Fundo de funil

É a parte com menor volume de pessoas e, ao mesmo tempo, mais recompensadora. É lá que estão as pessoas que mais possuem chances de adquirir o seu serviço ou produto e é nelas que você poderá colher os melhores frutos do que plantou durante as outras etapas do funil.

Essas pessoas estão mais do que familiarizadas com a sua marca e estão bem inclinadas a darem um voto de confiança para você depois de toda essa jornada e cederem a incentivos como “compre agora”. Esses são os que chamamos de leads qualificados e estão propensos a gastarem mais com seus produtos e serviços. Por isso seu ‘valor’ como potenciais clientes é mais alto e o ROI que esses prospectos geram é bem mais alto também.

O que é inbound marketing e como ele pode ajudar a vender mais?

Sabendo como funciona a nova jornada do cliente e como qualificá-los através de um funil de vendas, chegou a hora de botar a mão na massa. Apesar de não existir um manual 100% eficiente sobre o que funciona e o que não funciona no marketing digital, podemos elencar algumas questões que costumam funcionar para praticamente todo tipo de modelo de negócios.

Com o Inbound Marketing, você adota práticas que visem atrair o interesse do consumidor. Por isso, precisa ter certeza de duas coisas: seu conteúdo é de qualidade e o lugar onde você disponibilizou este conteúdo é facilmente encontrável.

Conceitos como marketing de conteúdo e SEO são cada vez mais frequentes dentro deste mercado e existem empresas especializadas, assim como a Future Marketing, que prestam consultorias e auxiliam empresários a transformar sua marca em uma autoridade e atrair novos clientes com o marketing digital.

Dessa forma, você consegue:

  • Se tornar relevante na internet, com mais autoridade e credibilidade no mercado
  • Ganhar atenção de pessoas que já se mostraram positivas em relação ao que você tem a oferecer
  • Vender mais e para clientes mais interessados no seu produto ou serviço

Por fim, lembre-se: tome decisões a partir do que você sabe, e não do que você acha. Uma das principais vantagens do marketing digital é conseguir acumular informações sobre seus diferentes perfis de consumidores em potencial para planejar e executar a estratégia mais atraente para eles.

Assim você economiza com um marketing mais barato e eficiente e ainda consegue vender muito mais através de ações direcionadas.

Gostou do conteúdo? Acesse nosso blog para conhecer mais conteúdos sobre marketing digital!

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSOS CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DESSES: