Blitzscaling: A estratégia das empresas que mais crescem no mundo

 Em Conteúdo, Conversão, Estratégia, Inbound Marketing, Marketing, Marketing Digital, Midias Pagas, Tráfego, Vendas

Todos os empreendedores procuram formas de crescer, mas uma boa parte não sabe o que é blitzscaling ou como essa estratégia, criada pelo fundador do Linkedin (Reid Hoffman), pode ajudar no crescimento constante da sua empresa.

No post de hoje, falaremos sobre como essa metodologia ajuda negócios de diversos tamanhos (de startups até empresas de médio porte) a alcançarem resultados reais de sucesso de uma forma escalável.

Caso você esteja procurando técnicas que te ajudem a identificar o momento da sua empresa e em qual direção ela deve ir para alcançar rentabilidade e lucratividade, então está no post certo! Boa leitura.

O que é blitzscaling na prática?

Por ser um nome desconhecido das terminologias padrões, o blitzscaling pode passar como uma metodologia nunca antes vista. Errado. Ela é a força que garante um crescimento e desenvolvimento contínuo para praticamente qualquer empresa que tenha vontade de crescer.

O cerne dessa estratégia baseia-se em traçar qual o momento atual da empresa, desenhando quais aspectos necessitam de foco para que a empresa chegue a todos os seus objetivos e metas de curto, médio e longo prazo.

Reid Hoffman, criador da rede social de networking Linkedin, ampliou essa metodologia para o mundo de novas empresas e negócios. Principalmente para startups e empresas que necessitam de tração para engrenarem, gerarem caixa e se manterem vivas nos primeiros anos de operação.

Ele defende que o crescimento dessas empresas precisa ser rápido. Caso as variáveis econômicas ou de negócios não sejam tão favoráveis, as organizações não terão sucesso em suas ações.

Na prática, essa metodologia foca em dois pontos:

  1. Entender o momento que a empresa está (tipo de faturamento, número de funcionários, número de filiais, tipo de projetos, projeções de metas, etc);
  2. Definir em quais aspectos ela precisa crescer para se manter viva e andando para frente.

Trata-se de olhar minuciosamente o que gera crescimento para empresa, e descartar o que é supérfluo para essa caminhada.

Então o crescimento vem acima de tudo?

O crescimento não vem acima de tudo, mas ele pode ser a solução para a maioria dos problemas que uma empresa pode ter. Não buscar e forçar o crescimento do negócio, deixando ele estagnado, pode fazer com que alguns fatores acabem com ele.

Por isso, o movimento em busca desse crescimento constante te mantém vivo, operando e sempre de olho nas variáveis, como o aquecimento da economia, a atuação no seu setor e a sua concorrência.

Então voltemos um passo atrás. O que é o blitzscaling senão uma metodologia de crescimento? Ela justamente é a barreira para que as variáveis citadas acima, além de outras, não devorem seu negócio.
Porém, tudo é um processo. Crescer, principalmente. E o criador do Linkedin defende que essa metodologia precisa ser dividida em escala e etapas. Vejamos abaixo:

A “escala” por trás do blitzscaling

A escala do blitzscaling que falamos acima define o que cada tipo de empresa terá que fazer mediante a algumas métricas específicas. Funciona assim: Cada momento da empresa é medido por alguns fatores, o que constrói a seguinte lógica:

  • Uma startup é considerada uma família, afinal tem poucos membros e esses membros normalmente passam tempo juntos e se conhecem;
  • Uma empresa de pequeno porte é considerada uma tribo, pois pode ter algumas dezenas de funcionários trabalhando em setores interligados;
  • Uma empresa de médio porte ser considerada uma vila, com centenas de funcionários, cada qual em sua área em uma organização micro dentro da organização macro da empresa;
  • Uma empresa de porte grande pode ser considerada uma cidade, afinal tem diversos setores, áreas e funções que trabalham em uma estrutura micro, sob gestão de outras pessoas que trabalham em uma estrutura macro;

O cuidado que Hoffman tem na hora de separar essas empresas é justamente para que elas tenham sucesso em resolver suas necessidades e particularidades de modo estratégico.

A lógica é bem simples: uma empresa pequena tem estágios, financeiros e pessoais, diferentes de uma empresa de grande porte.  Além desses tópicos, a cultura de cada tipo de negócio precisará de estratégias específicas para ajustar essas ações, e isso também é algo a ser considerado.

Entendi, mas como eu utilizo o blitzscaling a partir de agora?

Vamos dividir por partes, ok? Abaixo identificaremos o que é essencial nos momentos de cada empresa, e como isso precisa ser trabalhado. Acompanhe!

1 – Blitzscaling nas Startups (Família)

Nessa fase, é necessário ficar de olho no produto que a sua startup está montando. Todos os esforços precisam ser direcionados para a criação de um produto que seja eficiente, tenha demanda de mercado e ofereça uma proposta de valor.

O desenvolvimento nessa fase é o produto.

2 – Blitzscaling em empresas de pequeno porte (Tribo)

Com um produto de alto valor agregado em mãos, é hora de solidificá-lo no mercado. Entender como o consumidor interage com ele e como escalar a sua produção são formas de torná-lo lucrativo a longo prazo.

Esse é o momento de olhar todos os detalhes e fazer um grande benchmarking para entender cada aspecto (positivo ou negativo) da sua concorrência.

O desenvolvimento nessa fase é a pesquisa.

3 – Blitzscaling em empresas de médio porte (Vila)

Você já tem seu produto e insights mercadológicos reais. Ou seja, você sabe o que o mercado demanda e o que você oferece em troca.

Agora é hora de desenvolver a sua empresa. Contratar funcionários que estejam dispostos a te ajudar na criação de um plano de negócios e no desenvolvimento do seu produto mediante ao cenário econômico e da concorrência no qual a sua empresa se insere.

O desenvolvimento nessa fase é a geração de negócios e lucratividade.

4 – Blitzscaling em empresas de grande porte (Cidade)

Nessa fase o seu produto já foi aceito pelo mercado e novos desafios aparecem. A criação de novos produtos, a busca por novos consumidores e a exploração de novos nichos são objetivos que aparecem nessa etapa.

O desenvolvimento nessa fase é a exploração de novos mercados e criação de novos produtos.

Entendeu o que é o blitzscaling e como ele pode ajudar agora mesmo a sua empresa?

Do momento em que você começou como startup até se tornar uma empresa de grande porte, todos os desafios se alinham ao seu tamanho e ao seu momento.

Claro que demos um exemplo que, normalmente, demoraria anos para acontecer, mas o foco aqui precisa ser a identificação do momento da sua empresa e como escalar esse momento para tudo funcionar 100%.

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSOS CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DESSES: